11 de August de 2023

O desafio de ser pai

Rodrigo Luis Rocha Ferreira tem três filhos e a cada dia busca auxiliá-los na difícil tarefa de se tornarem cidadãos partícipes e conscientes

Rodrigo e sua família: cada integrante é um elo de uma corrente do bem que a tudo conquista e transforma

Muito se fala no desafio de ser mãe. Há livros e tratados acadêmicos sobre o tema da maternidade. Há pouco mais de meio século, ao pai era delegada somente a tarefa de prover a casa e os cuidados com a prole era da mãe. Desde há algumas décadas, a paternidade vem sendo vista como outros olhos. Cada dia mais, os pais cuidam das tarefas domésticas inclusive a de cuidar dos filhos. Rodrigo é pai de três: Inácio de 24 anos, Iasmin de 21 e Isadora de 19. O mais velho, Inácio, apresenta Síndrome de Down e, segundo Rodrigo, “é conhecido pelos abraços que esquentam o coração das pessoas. É o jeito que encontrei de encorajar as pessoas”.


“Inácio gosta de orar o mantra budista e fica muito feliz em participar das atividades da BSGI”, afirmou o pai vegetariano. Sempre que chegam visitas à casa da família, Inácio corre para abrir o oratório para orar o Sansho e, sempre que vai sair de casa, não se esquece de orar o Sansho novamente. “Inácio é fonte inesgotável de alegria em nossa família”, completou.


A filha do meio, Iasmim, cursa Sistemas da Informação na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, e já conquistou um estágio remunerado dentro da própria universidade em que estuda logo na primeira semana de aula. Rodrigo conta que ela é muito próxima com ele e isso se reflete numa ligação muito forte entre os dois.


Criativa e organizada, Isadora, a caçula, desde muito criança, desenha a mão livre e utilizou a Revista Dez para aprender algumas técnicas de Mangá. Atualmente estuda para o pré vestibular em Animação na UFSC. “Lembro que a primeira reunião em que minha esposa foi levou Isadora junto, aos 5 anos, ela voltou a pronunciar Nam-Myoho-Renge-Kyo.


Rodrigo sentiu que sente imensa gratidão pelos três filhos. As crianças que nascem em lares budistas são seres que possuem a missão de transformar o mau carma da família. Cada qual com sua característica única complementam a harmonia e a sintonia do lar. Rodrigo cita uma frase do presidente da SGI, dr. Daisaku Ikeda sobre os desafios da juventude:


“Considero a juventude uma época de extrema sensibilidade emocional, um período de emoções e insegurança em face das possibilidades infinitas aparentes. Quanto maiores os nossos sonhos, maior nossa ansiedade. Pode parecer que vocês são fracos e que se magoam facilmente, mas esse não é realmente o caso. Dentro dos jovens reside a vitalidade e a força para superar qualquer obstáculo. Tenham certeza disso.” (trecho do romance Nova Revolução Humana, de autoria de Daisaku Ikeda –. Vol.17, pág 102 a 103).


“Procuro deixar claro para meus filhos que podem contar comigo para qualquer coisa, que sempre terão um porto seguro em nossa casa, mas que devem dar o melhor de si para realizar os seus sonhos”, enfatizou. Ele faz questão de reafirmar a todos e todo instante o quão grato e orgulhoso sente em ser pai desses jovens. “Sempre destaco o orgulho que sinto e a importância de cada um para minha vida, que a educação é uma 'via de mão dupla' ao mesmo tempo que recebo também posso dar, nesse sentido aprendo muito com meus filhos”.


Conforme foi colocado no primeiro parágrafo deste texto, Rodrigo pertence a uma geração que acredita na importância de construir uma sociedade mais inclusiva, com menos machismo e preconceito de qualquer espécie. Para ele são lutas legítimas e urgentes, por isso acredito que, em primeiro lugar, deve haver o respeito igualitário a todos, por meio do diálogo para se ouvir e discutir as ideias e posicionamentos. Rodrigo entende ser indispensável mostrar aos filhos que suas boas ideias fazem a diferença e, por meio delas, é possível construir um mundo melhor. Ele apoia seu jovem prole em todos os sentidos, não somente dando conforto material e afeto, mas incentivando para que busquem cada vez mais edificar uma sociedade mais harmônica e igualitária e, assim, avançar rumo aos seus objetivos e sonhos.


“Tenho profunda proteção pela personalidade de cada um de meus filhos e certeza de que amor eo acolhimento que receber em casa irá com eles a todos os lugares por onde andarem e que a Educação Humanística do budismo Nichiren da Soka Gakkai torna o indivíduo ainda melhor, capaz de transformar positivamente nossa sociedade”, concluiu o orgulhoso pai de três jovens budistas.


 


Sansho é o ato de orar o mantra Nam-Myoho-Renge-Kyo três vezes, como forma de cumprimento à energia cósmica e mística que permeia todo o Universo.


2 Publicação mensal da Editora Brasil Seikyo voltada ao público infanto juvenil.


 

Voltar para o topo

Outras notícias

January de 2024

December de 2023

November de 2023

October de 2023

September de 2023

Mais notícias

Notícias + lidas

Sede Central da BSGI
Rua Tamandaré, 1007
Liberdade - São Paulo - SP
Brasil
CEP: 01525-001
Telefone
+55 11 3274-1800

Informações
informacoes@bsgi.org.br

Relações Públicas
rp@bsgi.org.br
Informações Gerais
Contatos
Redes Sociais
Facebook
YouTube
Instagram
Twitter
Sites Relacionados
Soka Gakkai Internacional
Daisaku Ikeda
Josei Toda
Tsunesaburo Makiguchi
Cultura de Paz
Editora Brasil Seikyo
CEPEAM
SGI Quarterly
Escola Soka do Brasil
Extranet BSGI