26 de Fevereiro de 2015

Proposta de Paz 2015

Erradicar a pobreza do mundo e banir a ameaça das armas nucleares são dois dos pontos-chave da presente proposta

Um futuro livre de ameaças

Num claro clamor ao desejo de seu mentor, o professor Josei Toda, o líder da SGI, dr., Daisaku Ikeda em sua 42ª Proposta anual de Paz, enfatiza a necessidade de engajamento de todos os povos em prol de ações efetivas que coloquem fim à pobreza no mundo. O educador Toda empenhou sua vida a essa finalidade e Ikeda, seu discípulo direto, vem dedicando-se incansavelmente a honrar este desígnio de seu mentor. Intitulada Um compromisso comum para um futuro mais humano: eliminar a miséria da Terra (A Shared Pledge for a More Humane Future: To Eliminate Misery from the Earth), o texto saúda a ambiciosa escala dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (SDGs, sigla em inglês), propostos pelas Nações Unidas, que clamam à colocação de um fim à pobreza "em todas as suas formas, em todo lugar". No 70º ano desde a criação da ONU, ele apela a um retorno ao seu espírito fundador, bem como a uma maior colaboração entre a Organização e a sociedade civil.


Para estabelecer os pilares para a eliminação do sofrimento humano, causado pela pobreza e conflitos, ele destaca uma necessidade de reumanização da política e economia – baseada na solidariedade dos cidadãos comuns, para um fortalecimento que permita às pessoas superarem o sofrimento – e da ampliação da esfera de nossas amizades e interesse pelo próximo, como bases para edificação da paz.


Ikeda faz propostas específicas para proteção dos direitos das pessoas exiladas e outras vivendo fora de seu país de origem por motivos econômicos. Ele sugere a inclusão, nos SDGs, da proteção da dignidade e dos direitos humanos dessas pessoas e apela a uma cooperação regional rumo ao fortalecimento dos exilados, particularmente na região Ásia-Pacífico e no Oriente Médio, aproveitando iniciativas pioneiras na África Ocidental.


No que tange à abolição de armas nucleares o líder da SGI aplaude o fato de que, em outubro de 2014, um total de 155 países e territórios assinou a Declaração Conjunta sobre as Consequências Humanitárias das Armas Nucleares. Mais de 80% dos estados membros da ONU agora claramente afirmam que as armas nucleares jamais devem ser usadas, em nenhuma circunstância.


Ele enfatiza que, enquanto o abismo entre os estados com armas nucleares e aqueles apelando à sua abolição aparenta ser grande, há terreno comum quanto ao desejo de evitar o terrível resultado de qualquer uso este armamento. Ele insiste que chefes de estados compareçam à Conferência de Exame do Tratado de Não proliferação Nuclear (NPT) 2015 e pede que ali expressem os compromissos de seus governos para eliminar o perigo que as armas nucleares representam.


O planejamento de uma Cúpula Mundial da Juventude para a Abolição das Armas Nucleares, a ser realizada em setembro, em Hiroshima, está em curso como uma iniciativa conjunta da SGI e diversas ONGs afins. Ikeda espera que uma declaração da juventude, comprometendo-se a encerrar a era nuclear, seja adotada e dinamize o apoio a um tratado para proibir o uso destas armas.


Em sua proposta, Ikeda também apela a uma maior cooperação internacional e intercâmbio juvenil, especificamente exortando a China, Coréia do Sul e Japão para que se juntem e criem um modelo regional para tal colaboração.


Ele destaca a importância de reavivar as cúpulas trilaterais China-Coréia-Japão e espera que os líderes dos três países possam marcar o 70º aniversário do fim da Segunda Guerra Mundial com um compromisso de jamais ir à guerra novamente e do estabelecimento de uma cooperação regional para apoiar os SDGs.


Na terceira Conferência Mundial da ONU sobre Redução dos Riscos de Desastres, a ser realizada em março em Sendai, Japão, o dr. Ikeda menciona que a SGI organizará um workshop em que representantes dos três países discutirão possíveis cooperações regionais na prevenção de desastres, atividades de socorro e recuperação pós-desastre.


Ele também espera ver a criação de uma parceria juvenil China-Coréia-Japão, por meio da qual os jovens possam cooperar em esforços para realizar os SDGs e outras iniciativas trilaterais.

Voltar para o topo

Outras notícias

Agosto de 2016

Julho de 2016

Junho de 2016

Maio de 2016

Abril de 2016

Março de 2016

Fevereiro de 2016

Mais notícias

Notícias + lidas

Sede Central da BSGI
Rua Tamandaré, 1007
Liberdade - São Paulo - SP
Brasil
CEP: 01525-001
Telefone
+55 11 3274-1800

Informações
informacoes@bsgi.org.br

Relações Públicas
rp@bsgi.org.br
Informações Gerais
Contatos
Newsletter

Redes Sociais
Facebook
YouTube
Instagram
Twitter
Sites Relacionados
Soka Gakkai Internacional
Daisaku Ikeda
Josei Toda
Tsunesaburo Makiguchi
Cultura de Paz
Editora Brasil Seikyo
CEPEAM
SGI Quarterly
Escola Soka do Brasil
Extranet BSGI