24 de Março de 2015

O bailar da Grande Correnteza

As coordenadoras do Taiga e a nova bandeira

Plateia privilegiada: emoção e júbilo

 


Unir a arte à missão
Com sinceridade e humildade (...)
Dançar em prol da paz
Revelando a beleza do coração. (...)
Como bailarinas da Lei Mística
O mais importante é vencer no palco de nossa missão
.


(Frag. do Juramento do Taiga)


 


Impossível não sentir a vibração... Qualquer desavisado que adentrasse à platéia do Auditório da Paz naquela tarde perceberia que ali se reuniam pessoas unidas por um ideal. Dançando, cantando e encantando, as componentes do grupo feminino de dança Taiga, da BSGI reuniram-se, no dia 14 de março, para comemorar seu Jubileu de Prata, cada qual, com o coração pulsando no bailar de uma Grande Correnteza – TAIGA – uníssonas com o desejo ardente de fazer deste um mundo melhor e mais solidário.


Alternando homenagens, incentivos, relatos de vida e mensagens com números espetaculares de dança reverberando graciosidade e força, o evento foi marcado pela energia e sintonia do grupo, como uma Grande Correnteza – tradução literal do nome Taiga.


Na mensagem enviada especialmente para a ocasião, o presidente da SGI, dr. Daisaku Ikeda conclamou: “Viva o grupo Taiga, o número 1 do mundo!”. Tendo como tema central do texto uma das célebres frases da filosofia humanista do budismo de Nichiren Daishonin: “o tesouro do corpo é mais valioso que o tesouro do que aquele guardado no cofre; e o tesouro acumulado no coração é muito mais valioso que o tesouro do corpo”, o dr. Ikeda incentivou cada bailarina a cultivar diariamente o tesouro do coração de forma a tocar todas as pessoas com seu bailar e ardente paixão pelo humanismo.


A gratidão aos veteranos é um lema comum a todos os grupos da BSGI. Por isso o primeiro item do roteiro do dia foi a homenagem a todas as pioneiras e às formandas. “Cada uma de vocês aqui hoje fez parte da construção dessa história de 25 anos, sob a liderança das coordenadoras Meiry Hirano [fundadora], Roseli Barbosa, Alessandra Miranda, Ilda Soriano, Renata Nakamatsu, Priscila Magalhães, Gisella Mariano e Pollyana Medeiros, fortaleceram e expandiram essa grandiosa correnteza”, declarou uma das atuais coordenadoras do grupo Thais Gomes de Menezes. Ela é a líder da Companhia de Dança Taiga, como parte do grupo, criado há 10 anos e todas as integrantes possuem o DRT de bailarinas profissionais.


Kaliandra Imai, uma das formandas, contou que sua vida foi profundamente marcada pela atuação no grupo Taiga. “Como integrante do grupo Taiga, o que me deixa mais feliz é poder olhar para trás e não ter nenhum arrependimento. Todas as oportunidades que surgiram em minha vida, eu agarrei com todas as forças e as aproveitei para melhorar a mim mesma”, afirmou a formanda. Conquistou um emprego que lhe proporcionou a continuidade de suas atividades na BSGI. Concluiu duas faculdades e quatro pós-graduações, venceu uma doença que ameaçava sua vida e, em gratidão a tudo que aprendeu e venceu com base na filosofia humanística, foi ao Japão para um treinamento na SGI. E conheceu sua alma-metade com quem se casou e está prestes a constituir uma família. “Em breve, receberemos um filhinho ou uma filhinha, que será um grande valor para o movimento humanístico da BSGI”, concluiu.


A integrante do Taiga do Rio de Janeiro, Ana Paula Castro contou que: “na semana do nosso jubileu as palavras de ordem eram vencer e inspirar as pessoas. Com isso, me esforcei com ainda mais vontade para transformar minha condição financeiro/profissional. Precisava evidenciar meu verdadeiro aspecto. Sou jornalista, especialista em Comunicação Interna e só essa semana consegui assumir para mim que meu objetivo é gerir uma equipe na minha área de atuação. Quero transformar a vida das pessoas por meio da Comunicação, minha paixão, e mostrar o valor de uma liderança humanística”.


A coordenadora do Núcleo Feminino de Jovens, Liliam Noda enfatizou que a missão de cada membro do Taiga é “como consta do juramento do grupo, unir a arte à missão, com humildade e sinceridade e, a partir de hoje, buscar os próximos cinco anos, rumo aos 30 anos”. Ela ressaltou ainda que o mais importante é refletir: como a minha vida receberá estes 30 anos? Como estará o Taiga? O que terei construído até lá?. Lílian disse ainda que cada uma deve buscar se destacar e, para tanto, é preciso fazer algo além do normal. “O normal a gente já faz, certo? Para se destacar é preciso fazer algo além do que já fazemos. Para ser a número 1 do mundo é preciso realizar algo extraordinário!”, concluiu a coordenadora.


Encerrando o evento, a Companhia de Dança Taiga e o Núcleo Taiga do Rio de Janeiro dançaram coreografias inspiradas em seus ideais. 

Voltar para o topo

Outras notícias

Junho de 2016

Maio de 2016

Abril de 2016

Março de 2016

Fevereiro de 2016

Janeiro de 2016

Mais notícias

Notícias + lidas

Sede Central da BSGI
Rua Tamandaré, 1007
Liberdade - São Paulo - SP
Brasil
CEP: 01525-001
Telefone
+55 11 3274-1800

Informações
informacoes@bsgi.org.br

Relações Públicas
rp@bsgi.org.br
Informações Gerais
Contatos
Newsletter

Redes Sociais
Facebook
YouTube
Instagram
Twitter
Sites Relacionados
Soka Gakkai Internacional
Daisaku Ikeda
Josei Toda
Tsunesaburo Makiguchi
Cultura de Paz
Editora Brasil Seikyo
CEPEAM
SGI Quarterly
Escola Soka do Brasil
Extranet BSGI