11 de Setembro de 2014

Juristas pela paz

Posando para a foto: membros do Departamento de Juristas da BSGI

Acima de tudo, a força de vontade e a vitalidade das pessoas de uma comunidade são energias fundamentais. (Fragmento da proposta de paz de 2014, Criação de Valores: a construção de um mundo solidário, capaz de se recuperar de tantas aflições)


Cerca de 40 profissionais ligados à área do Direito, membros do Departamento de Juristas da BSGI reuniram-se no último dia 30 de agosto para estudar e discutir aspectos pertinentes da proposta de paz de 2014, Criação de Valores: a construção de um mundo solidário, capaz de se recuperar de tantas aflições, escrita pelo presidente da SGI, dr. Daisaku Ikeda. Anualmente, desde 1983, este documento é redigido e enviado às Nações Unidas com o objetivo de oferecer respostas às questões mais prementes da atualidade.


As advogadas Karoline Colen Nazello e Juvilene  Portolani fizeram a explanação do documento. “O que mais chama a atenção no texto é a ênfase dada ao elemento humano como o ponto mais crucial de todas as questões”, colocou Karoline. Ela ressaltou também os três pontos necessários para seguir rumo a uma sociedade sustentável:



  1. Criação de valor que assume a esperança como ponto de partida;

  2. Criação de valor para o trabalho unido na solução de problemas e

  3. Criação de valor para florescer o melhor de casa um de nós.


Karoline traçou ainda um importante paralelo com o


Valor da atitude = Valor do caráter


No texto, o ensaísta cita o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela no discurso proferido em maio de 1994, pouco antes de ser eleito presidente:


Vocês têm demonstrado tanta calma, uma determinação paciente de recuperar este país por vocês mesmos que a alegria que agora podemos proclamar em voz alta aos quatro ventos é ‘Finalmente livres! Finalmente livres!’”.


Mas ressaltou também que qualquer pessoa pode encontrar o valor da atitude e o valor do caráter. “Nossa existência tem um sentido. Nossa atitude muda o entorno, muda a comunidade e muda o mundo”, afirmou.


“Estabelecer uma criação de valor que assuma a esperança como ponto de partida para todas as soluções dos conflitos”, ressaltou a advogada Juvilene Portolani em sua explanação sobre a segunda parte da proposta de paz. Nossa meta, enquanto membros da mesma família humana, é criar, portanto, uma sociedade mundial, tendo a educação como meio de empoderamento. “Mandela, mesmo preso, não deixou de se aprimorar diariamente. Ele ressaltou que ‘somente minha carne e sangue estão aprisionadas, minha mente e meu espírito são livres!’. Tal posicionamento deve ser lembrado sempre como um exemplo de espírito imbatível”, ressaltou Juvilene.


Como membros da SGI – uma das únicas organizações da sociedade civil no planeta a buscar essa comunhão e a criação desta sociedade sustentável de forma pragmática – cabe a cada um a missão de superar os próprios temores e o mal em todas as suas formas, além de auxiliar outros para libertarem-se também.


No debate que se seguiu à exposição do texto, foi levantado que ações pontuais têm repercussão mundiais, como os resultados práticos destas propostas de paz anuais. O advogado César Augusto Garcia, mediador do debate, enfatizou alguns desses resultados:



  1. Criação de um Banco Mundial de Alimentos

  2. Década Mundial pela Educação

  3. Os 8 desafios do Milênio


“Na plateia da célebre palestra do presidente Ikeda na Universidade de Harvard, estava presente o então aluno de pós-graduação, Barack Obama. Obama declarou, anos depois, que foi profundamente tocado por este discurso, contou César.


Uma das participantes relatou que quando cursava uma pós-graduação, entregou uma proposta de paz a um de seus professores. Hoje ele é membro do Superior Tribunal Federal e ela tem observado que em várias ocasiões emprega frases e citações retiradas daquele texto.


Por fim, a coordenadora do grupo, a advogada Hilda Fujii, agradeceu a presença e salientou a importância de realizar ações pontuais de forma a disseminar a mensagem de paz da SGI em todos os setores, em especial na área jurídica. “Precisamos nos engajar nesta luta de forma a construir uma base sólida para que os nossos filhos se encontrem e possam desfrutar de um mundo mais solidário”, finalizou Hilda.

Voltar para o topo

Outras notícias

Julho de 2016

Junho de 2016

Maio de 2016

Abril de 2016

Março de 2016

Fevereiro de 2016

Mais notícias

Notícias + lidas

Sede Central da BSGI
Rua Tamandaré, 1007
Liberdade - São Paulo - SP
Brasil
CEP: 01525-001
Telefone
+55 11 3274-1800

Informações
informacoes@bsgi.org.br

Relações Públicas
rp@bsgi.org.br
Informações Gerais
Contatos
Newsletter

Redes Sociais
Facebook
YouTube
Instagram
Twitter
Sites Relacionados
Soka Gakkai Internacional
Daisaku Ikeda
Josei Toda
Tsunesaburo Makiguchi
Cultura de Paz
Editora Brasil Seikyo
CEPEAM
SGI Quarterly
Escola Soka do Brasil
Extranet BSGI