10 de August de 2018

CEPEAM em foco – conquistas

O Instituto Soka CEPEAM vem realizando ações impactantes que transformaram vidas

Milhares de estudantes da rede pública vivenciam a grandiosidade da Floresta Amazônica no Cepeam

Banco de sementes: preservação da rica flora amazônica

Resultado de 27 anos de planejamento e dedicação, o Instituto Soka – CEPEAM em Manaus-AM, vem implantando grandes projetos com foco o meio ambiente. O balanço de 2017 exemplifica com maestria todo o potencial e a magnitude que ações simples, mas bem elaboradas, podem causar em pouco tempo. Centenas de pessoas – estudantes, professores, pesquisadores, empresários e governo – vêm sendo impactados pelas ações exemplares promovidas pelo CEPEAM – Centro de Pesquisas e Estudos Ambientais do Amazonas.


Em 2017, o Instituto lançou o Programa Academia Ambiental, resultado da experiência acumulada em visitas ao longo de 27 anos a RPPN Dr. Daisaku Ikeda. O programa consiste em levar conhecimentos a todos os alunos visitantes como: ecologia, recursos naturais, clima, educação patrimonial entre outros. O programa teve seu início em setembro de 2017, e contou com presença de pesquisadores de diferentes áreas com conteúdos bastante diversificados, em que os alunos puderam ter contato com informações antes restritas a instituições de controle e pesquisa. Atualmente o projeto conta com apoio da Panasonic do Brasil, cujo objetivo é atender até o final de 2018: 1000 alunos de 13 escolas atendidos + 20 Profissionais envolvidos. ‘’Essa é uma iniciativa que pode render muitos frutos, como por exemplo formar novos pesquisadores com consciencia ambiental’’, enfatizou a professora Tatiane Cruz. Já para o estudante Fabricio Gouvea, “achei muito legal, pude aprender muito sobre a Amazônia e ainda pude participar enchendo os saquinhos para novas mudas”.


Apoio à pesquisa


O Instituto Soka - CEPEAM e seus parceiros apoiam cinco pesquisas de interesse regional, os quais resultaram em publicação científica e serviram de teses de graduação e mestrado. Os parceiros envolvidos foram: INPA, UFAM e IFAM. Dois trabalhos foram apresentados a nível nacional, os demais também possuem caráter cientifico, fortalecendo ainda mais as pesquisas em conjunto.


Para a mestranda Helimara Lais Vieira Capucho: “O apoio oferece a oportunidade de capacitação técnica de uma equipe para estudar a espécie em todos os âmbitos silviculturais, ou seja, o projeto não está restrito a academia, irá acrescentar em âmbito ambiental, social e econômico, atendendo aos pilares da sustentabilidade, visto que a espécie a partir dos resultados pode ser inserida em lista de espécies potenciais para recuperação de áreas”.


Banco de sementes


O Banco de sementes continua em expansão com diversidade de espécies amazônicas. Foram inseridas espécies como, o tachi vermelho, seringa da várzea, munguba, entre outras. O objetivo é reproduzir a maior diversidade possível de mudas, considerando que a recuperação das áreas depende de uma grande variedade espécies nativas do seu próprio bioma. Diante dessa necessidade o Instituto Soka e o Centro de Sementes Nativas do Amazonas (CSNAM/UFAM), firmaram uma parceria inovadora onde se pretende fechar o ciclo reprodutivo/produtivo de espécies com qualidade aferida pelo CSNAM.


Atualmente o grande desafio da sociedade tem sido encontrar mudas com qualidade e diversidade. Hoje, um pré requisito nos projetos de recuperação de áreas degradadas (PRAD), é inserir a maior diversidade de espécies possíveis, atualmente o viveiro de mudas do Instituto Soka - CEPEAM, produz mudas com qualidade aferida pelo Centro de Sementes Nativas do Amazonas (CSNAM/UFAM). Toda essa expertise e as experiências adquiridas em projetos de PRAD, tem chamado a atenção e o interesse de empresas e pessoas para aquisição de mudas a serem utilizadas em projetos de forma geral. Em 2017 o Ministério da Agricultura editou a Instrução Normativa nº 19/05/2017, que viabiliza a comercialização em pequena escala de espécies nativas de interesse florestal, ambiental e medicinal, diante disso o Instituto Soka, qualifica-se como o único centro de pesquisa capaz de oferecer a sociedade a custos não comerciais mudas com qualidade e diversidade amazônicas.


Projetos em andamento


O Sementes da Vida teve início em 17 de novembro de 2016 e consiste em plantar uma muda de árvore amazônica a cada novo nascimento na cidade de Manaus. Embora a cidade seja a capital do estado símbolo desta que é a maior floresta do planeta, o município figura entre os menos arborizados do país. O Projeto Sementes da Vida completou um ano de atividade e, durante esse período foram plantadas mais de 900 mudas distribuídas nos três principais pontos do projeto, Maternidade, Tribunal de Justiçae no Centro de Convivência Magdalena Arce Daou. Durante esse período 750 famílias receberam a certidão de plantio de uma muda pelo nascimento de seus filhos. O projeto também recebeu um importe reforço com o patrocínio pela agência de turismo Travel Corp de 300 mudas que foram plantadas no estacionamento do Tribunal de Justiça do Amazonas. Com as novas parcerias, o Instituto pretende dobrar o plantio em outras áreas que já estão em tratativas como é o caso das creches do Município de Manaus/AM , o Bosque da Ciência no INPA e uma área em recuperação na RPPN Dr. Daisaku Ikeda.


O projeto Semear da Panasonic do Brasil se iniciou em 21 de setembro de 2017. Este marcou uma nova fase de atividades e nas relações de projetos entre o Instituto Soka e demais instituições, o projeto é integrado pela Panasonic do Brasil, a INFRAERO e o Instituto Soka CEPEAM. No centro do projeto está a Educação Ambiental, que visa atender 1000 alunos da rede pública de ensino e 1000 colaboradores da Panasonic que farão o plantio de 1000 mudas no entorno do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes em Manaus/Am. O projeto tem um plano de atividades para um ano, onde já nos três primeiros meses de execução, foram atendidos mais 300 alunos, 550 mudas plantadas por colaboradores da Panasonic e a realização da primeira análise de estabelecimento, adaptação e crescimento das mudas, onde obteve-se a marca impressionante de 98,5% de sucesso na adaptação das mesmas.


O projeto Cartilha em parceria com o Tribunal de Justiça do Amazonas, o Instituto Soka - CEPEAM, irá lançar uma cartilha sobre educação ambiental e direito ambiental. O material será entregue aos alunos da rede municipal e estadual de ensino, bem ilustrado e incluindo direitos e deveres do cidadão sobre as questões ambientais e sociais.


Outro projeto que deverá atingir um grande número de pessoas, tanto da área acadêmica quanto nas demais especialistas da área é o Livro. Trata-se do primeiro produto do Termo de Cooperação entre o Instituto Federal de Educação do Amazonas - IFAM e o Instituto Soka CEPEAM. A publicação abordará modelos de educação ambiental com base nos 27 anos de experiência no setor, arduamente produzidos pelos profissionais envolvidos nas atividades cotidianas do Instituto. O livro trará uma coletânia de experiências bem sucedidas em educação ambiental e o modelo proposto pelo Instituto Soka dentro da RPPN Dr. Daisaku Ikeda é um deles.


Novo portal de informações CEPEAM.ORG –Um novo portal do Instituto Soka está sendo desenvolvido. Agora contará com 5 idiomas para facilitar o acesso por parte de membros de outros paises, são eles: Português, Japonês, Inglês, Espanhol e Alemão, além de trazer a opção de contribuição pelo próprio portal e com facilidade de pagamento através do PayPal, cartão de crédito e até mesmo boleto bancário.

Voltar para o topo

Outras notícias

December de 2018

November de 2018

August de 2018

Mais notícias

Notícias + lidas

Sede Central da BSGI
Rua Tamandaré, 1007
Liberdade - São Paulo - SP
Brasil
CEP: 01525-001
Telefone
+55 11 3274-1800

Informações
informacoes@bsgi.org.br

Relações Públicas
rp@bsgi.org.br
Informações Gerais
Contatos
Newsletter

Redes Sociais
Facebook
YouTube
Instagram
Twitter
Sites Relacionados
Soka Gakkai Internacional
Daisaku Ikeda
Josei Toda
Tsunesaburo Makiguchi
Cultura de Paz
Editora Brasil Seikyo
CEPEAM
SGI Quarterly
Escola Soka do Brasil
Extranet BSGI